(1º de Abril) BLE RPG: Lancaster Cut

Uma das maiores tristezas minhas foi saber que o meu projeto original de RPG para Brigada Ligeira Estelar precisaria ser debulhado. Escrevi um volume inteiro — com lifepaths, construção avançada de personagens e muitas regras extras para os jogadores. Infelizmente, o novo livro deve estar na faixa das 224 páginas, ao invés das 624 originalmente planejadas, certo? Na verdade… não mais. Estamos fazendo um anúncio fabuloso e ele me pegou de supresa…

…a visionária versão integral do projeto, doravante conhecida como… Lancaster’s Cut, com seus 1.460.491 caracteres gloriosamente restaurados! Aqui teremos uma experiência imersiva completa na Constelação do Sabre, com direito a capítulos sobre criaturas e construtos… e a inclusão de vários elementos introduzidos ao longo dos anos em diferentes artigos, devidamente atualizados para o novo sistema! O novo Brigada Ligeira Estelar será uma revolução!

Falaremos disso pelas próximas semanas sem falta! O livro será extenso — talvez longo demais — mas para quem chegar agora no cenário, valerá a pena! Este mês, traremos uma série de artigos dissecando os próximos passos dessa edição! Estamos discutindo nesse momento as modificações necessárias no projeto gráfico para tornar esse bojudo volume manuseável na sua mesa de jogo! Essa foi uma grande vitória para os jogadores!

E ah, sim…

PRIMEIRO DE ABRIL!

Em primeiro lugar, gente, vamos pôr a mão na consciência? O texto bruto do livro ficou particularmente extenso, fato, mas o novo Brigada será graficamente mais próximo do antigo TRPG (a fila andou, a cadeira na classe executiva vagou e, agora que Arton voa de primeira classe, Brigada está saindo da classe econômica — sem deméritos — e mudando de poltrona). Assim como a linha citada, seu custo-benefício será bem acessível ainda. E, por isso mesmo…

…eu estou muito de boa quanto a essa questão. Quero ver Brigada Ligeira Estelar sendo jogado por todos. Quero ver vocês, leitores, falando de suas campanhas. E esse conteúdo extra não foi perdido — ele aparecerá ao longo dos próximos suplementos, então qual o problema? Sempre foi assim! Os dois volumes de A Constelação do Sabre nasceram de sobras da primeira versão do texto para 3D&T, devidamente expandidas para render os dois volumes publicados.

Restabelecendo a normalidade aqui.

Manter o livro com 224 ou 240 páginas vai torná-lo mais barato para quem chegar agora — e quiser se arriscar no cenário. De resto… vocês querem realmente manipular um livro de seiscentas páginas na mesa (supondo ser possível jogar em uma presencial tão cedo — mas não façam isso antes da pandemia acabar, pelo amor de Deus)? Não levem a mal: há ótimos RPGs que, por acaso, são tijolões… mas pense como é buscar uma regra neles, com urgência, em jogo.

Lamento a ausência do gerador aleatório de personagens da primeira versão do livro, não vou fingir. Mas também não vejo razão para choradeira: entendo necessidades editoriais, isso faz parte do ramo e não vai afetar dramaticamente a experiência — espero colocá-lo no suplemento seguinte. De resto, foi… primeiro de Abril. Fiquemos, nessas horas, com esse confortador tema musical muito querido por nós.

Até a próxima — e voltando à programação normal.

Arte por Eudetenis.

7 comentários

  1. Acessei a internet hoje já esperando sua costumeira pegadinha de primeiro de abril, tradição que me remete ao finado e saudoso blog Maximum Cosmo.

    Lancaster, você é ÓTEMO!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s