Manobras de Combate para Bartitsu

Esta arte marcial foi criada por Edward William Barton-Wright, um engenheiro britânico que viveu no Japão e adaptou técnicas de artes marciais nipônicas em uma cujo nome é a combinação de seu sobrenome “Barton” com “Jiujitsu”. As técnicas são combinadas entre Boxe, Luta Livre (Wrestling), Karatê, Judô, Jiujitsu, Savate, Canne de Combat (ou arte marcial com bastonetes, desenvolvida na França), Hanbojutsu e Tanjojutsu (estas duas últimas, artes marciais ligadas a bastões curtos).

A arte marcial ajuda os cavalheiros e nobres a se defenderem em situações perigosas, mas ainda mantém sua nobreza ao lembrar as táticas delicadas e elegantes. As habilidades de combate de Bartitsu são variadas, incluindo combate corpo a corpo, combate com bengala, usando um chapéu ou um guarda-chuva portátil como uma verdadeira arma. O Bartitsu é voltado para a habilidade de enfrentar muitos oponentes: Barton-Wright uma vez provou ser capaz de derrubar sete oponentes com corpos musculosos ao mesmo tempo.

Uma vez que as técnicas de Boxe, Luta Livre, Karatê, Judô, Jiujitsu e Savate já são conhecidas, o foco será dado às técnicas para uso de bastões curtos e itens semelhantes (como bengalas, cassetetes, guarda-chuvas, cetros etc.), assim como as armas muito especiais utilizadas pelos “cavalheiros” que praticam o Bartitsu.

O Bartitsu é um estilo de luta elegante e utiliza movimentos muito semelhantes aos da esgrima — em regras, isso significa que todas as manobras de combate de Brigada Ligeira Estelar para a esgrima funcionam com perfeição para as bengalas, armas improvisadas e armas de couro dos praticantes desta arte marcial de cavalheiros, além de haver certa predileção dos praticantes do Bartitsu pelos mantos, sobretudos e peliças.

Artifício: O praticante de Bartitsu não deseja manter a luta por muito tempo, e prefere usar a esperteza para não arriscar a própria integridade física. Quando estiver no momento de um ataque, ele pode distrair seu atacante com algum item improvisado: pode ser jogando seu lenço de bolso ou chapéu no rosto do oponente, chutando areia ou poeira ou ato semelhante. Gaste 1 PH e faça um teste de H. Se você tiver sucesso, o atacante sofre uma penalidade de -2 em A até o final da rodada seguinte. Esta manobra de combate só pode ser realizada como técnica defensiva, não ofensiva.

Garrote: Seu personagem consegue prender seu oponente com seu bastão ou arma de couro — enquanto mantém o oponente preso, ele deve fazer ataque normal e gastar 2 PHs para conseguir manter o personagem preso, e a cada turno a vítima perde 1 PV por sufocamento por turno. Caso o oponente se livre do Agarrão, Montada ou Picada da Cobra, o dano por sufoco é interrompido.

Pré-requisito: Agarrão, Montada ou Picada da Cobra*.

Grenouille: O atacante dá um salto alto e longo contra o oponente, com sua arma em movimento de arco vertical, para atingir o oponente com brutalidade, mas toda a guarda aberta. Gaste 1 PH e adicione +4 à FA do golpe, mas se o oponente se esquivar ou bloquear o ataque, o atacante terá FD zero quando o oponente contra-atacar.

Pré-requisito: Feitos Atléticos.

Lancer: Esta manobra permite que se arremesse um bastonete ou arma de couro, que não são feitos normalmente para arremessar – ele gasta 1 PH faz um ataque normal: em caso de sucesso, o efeito é o mesmo como se o personagem tivesse Membros Elásticos. Em caso de falha, ele joga sua arma longe do alvo e fica com uma penalidade de -2 em sua FA e FD até recuperar sua arma. (Esta manobra não concede bônus em armas feitas exclusivamente para arremesso.)

Armas de Couro

Embora pouco conhecidas, as armas de couro sempre foram itens de razoável conhecimento dos britânicos, enquanto apenas os chicotes de couro têm certa popularidade mundial. Inclusive, tais armas são tão pouco conhecidas que mesmo seus nomes nunca receberam traduções em idiomas como o próprio português. Desconsiderando chicotes, as armas de couro mais utilizadas pelos praticantes do Bartitsu são as seguintes:

  • Blackjack ou Cosh: forte efeito de mola, às vezes rígido, com uma extremidade do bulbo arredondada fundida em chumbo, envolta em couro, geralmente trançada ou parcialmente trançada. Variam em tamanho e peso e têm um perfil redondo.
  • Sap: um peso plano ou oval, tradicionalmente de chumbo, mas às vezes de aço plano imprensado entre couro. Tem um perfil plano. Às vezes com mola de aço, às vezes não.
  • Twistjack: comprimento de cabo de aço trançado com ponta arredondada fundida em chumbo, envolto em couro, menor que um blackjack. Normalmente trançado parcial ou totalmente. Variam em tamanho e peso e têm um perfil redondo. Não há efeito de mola.
  • Billyclub: um pedaço curto de madeira torneado.
  • Slungshot: um peso de pesca ou objeto pequeno e pesado semelhante envolvido, geralmente em couro ou uma meia, com uma alça estendida muito fina, para permitir que seja balançado.
  • Sap de Moedas: perfil plano, com um zíper para permitir que você adicione moedas ao peso. Como não têm peso fixo, também poderiam ser chamadas de carteiras de moedas, portanto, entrando na área de transporte legal e ninguém precisa de justificativa para transportar moedas.
  • Sap de Gancho de Presilha: um perfil plano como um sap padrão, mas o peso é um gancho de presilha simples. Como o gancho, você pode prendê-lo em uma alça de cinto. No fim das contas, apenas um chaveiro prático e resistente.
  • Sap de Palma: um pequeno peso que cabe na palma da mão, preso no lugar por uma alça nas costas da mão. Mais ocultável do que a maioria das outras armas de couro. Aumenta a eficácia de um tapa com a mão aberta ou pode ser usado, se cilíndrico, para tornar o punho sólido, reduzindo o risco de ferimentos na mão ao socar.

Se você quiser conhecer mais sobre estas armas de couro e outras mais inusitadas e feitas sob medida, existe um único armeiro atualmente com esta habilidade, do site Davidson Leather: https://www.davidsonleather.com/

Henrique “Morcego” Santos

Este é o último artigo do ano — e eu gostaria de deixar um agradecimento a todos os presentes durante essa minha relativa ausência: ao Thiago Silva, ao Leishmaniose, ao Léo Kondo e ao Henrique “Morcego” Santos. Sem o ótimo trabalho de vocês, esses meses teriam sido bem difíceis no blog. Agora é caminhar para 2022 — este não foi um ano fácil e eu deixo também um agradecimento extra aos leitores. Obrigado por tudo. Nos vemos em 6 de janeiro… e sim, um Feliz Natal para todos e um ano novo melhor do que este. Nós estamos precisando.

* Essas técnicas de combate usadas como Pré-Requisitos estão nos dois suplementos do Mega-City de Gustavo Brauner.

Um comentário

Deixe uma resposta para Thales Barreto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s