Arquivos da Voz do Sabre — 17/09/20

Repetindo: A Voz do Sabre foi uma seção publicada originalmente no site da Jambô Editora e, mais tarde, na revista Dragão Brasil. A ideia dele era a mesma da Gazeta do Reinado: um “jornal” (no caso um blog de guerrilha) destinado a trazer ganchos de aventura para os jogadores. Enquanto o conteúdo da DB continua disponível para os leitores, o material original foi perdido com as mudanças do website e nós estamos aqui resgatando parte desse acervo.

… e sim, repetiremos quantas vezes for preciso enquanto não se esgotar o material antigo. Bom, vamos falar um pouco da equipe: na verdade, Fides Antevorte é um nome de guerra cuja função é ocultar os diferentes produtores de conteúdo para a Voz — e isso é usado para justificar, inclusive, eventuais… sumiços dessa seção: pessoas com dinheiro para subornar as autoridades caçam nossos redatores e sua segurança não é garantida caso todos sejam pegos.

Assim, para marcar a desaparição do material no site da Jambô e a volta dele na Dragão Brasil, por exemplo, assume-se uma perseguição de hackers bancados pelo dinheiro tarsiano, forçando-os a dar um tempo… mas ele sempre volta. Cada sumiço terá sido causado — ficcionalmente — por alguma investida contra o blog e, fatalmente, será assim quando o material inédito voltar. De qualquer forma, é hora de entregar a palavra ao nosso fiel Fides Antevorte…

Negociações em Risco

Os grandes noticiários não soltam um pio mas uma fonte muito confiável nos soprou: as negociações pela licitação da exploração mineral das Colinas de Fruupp, em Altona, vêm encontrado problemas. A companhia semi-estatal regional Pazop vem sofrendo grandes — e suspeitos — ataques dos meios de comunicação simultânea à pressão econômica e política da Corporação Monastério para tentar tomar dela essa prerrogativa pelas próximas duas décadas… ou mais.

A resolução dessa disputa tem se arrastado há dois anos e, para piorar, quando as coisas pareciam estar prestes a se resolver… um Cruzador de Terra pertencente à Pazop desapareceu misteriosamente na região há quase uma semana, sem deixar vestígios. Ela prossegue suas buscas em alta velocidade — enquanto minimiza o fato em público — justamente para impedir a imprensa de fazer um escândalo capaz de manipular a opinião popular à favor da Monastério.

No entanto, esse desaparecimento é um mistério e, quando se trata de Altona, nunca deve ser descartada a chance de alguma coisa mais estranha estar envolvida aonde algo está sendo escavado. Mais no terreno do boato, por enquanto (aguarde confirmação) é a contratação de alguns mercenários para trabalhar na área. Caso as autoridades sejam envolvidas, o sigilo vai para o espaço e certamente os operativos da Brigada Ligeira Estelar aparecerão por lá!

A Nave Perdida

O Mediador Imperial Deole Dumcombe está em uma missão atípica para sua função: ele está atrás de uma nave perdida em algum ponto não-mapeado no Quadrângulo Negro, reunindo uma tripulação para sua jornada. Ele pode requisitar um corpo da Brigada Ligeira Estelar para acompanhá-lo mas paralelamente está procurando operativos especializados. Por que um Mediador Imperial embarcou nessa… quando seu trabalho essencialmente é mediar disputas planetárias?

A pergunta não é gratuita. Isso não parece ter nada a ver com a função de um mediador, nenhuma informação política parece justificar os riscos envolvidos — e a área de busca talvez inclua, de acordo com nossas fontes, um perigoso cinturão radioativo em área não-mapeada. Se isso tudo for verdade, ele não deve ser o único interessado no conteúdo transportado por essa nave — e talvez seja bom ter, a seu serviço, robôs gigantes capazes de protegê-lo.

Atualização: uma de nossas fontes nos informou algumas possibilidades sobre os motivos reais dessa expedição. Aparentemente, o conteúdo dessa nave pode deflagrar uma terrível crise política entre dois planetas centrais da Constelação. Terceiros podem querer ver o circo pegar fogo e sobrecarregar a Regência Imperial com mais este problema, neste momento de crise. De acordo com outra fonte, entretanto, o conteúdo resgatado tem valor alto por si só.

A Música do Caos 

Os jornais andaram falando sobre a “síndrome do robô louco” em Alabarda — um vírus de computador capaz de se instalar nos robôs gigantes e os fazer executar comandos sem sentido, gerando caos e destruição por onde passam… e, graças ao clima político do planeta, essa crise está sendo foco de discórdia e acusações mútuas de todos os lados. Muito se fala sobre como esses robôs estão sendo atingidos, mesmo quando não estão conectados a nenhum lugar. 

Um grupo de jovens cientistas da Universidade de Schulman tem uma nova teoria: na verdade, o efeito é sonoro, sendo captado pelos sensores dos robôs, fazendo-os processar a informação através de frequência… e os resultados vem logo a seguir. Sendo assim, quem está enviando o sinal? E para piorar, as triangulações conduzem aos poucos a um dos maiores estádios do planeta — aonde ocorrerá um mega-evento: o show da celebridade galáctica Eeva Marania.

Como não há provas concretas sobre o assunto, a produção do show avisou publicamente: eles “não se deixarão intimidar por meras teorias” e o evento não vai ser cancelado. Tudo pode estar se encaminhando, então para uma tragédia com centenas ou talvez milhares de mortos e feridos? Alguém está ganhando com isso? Pouco a pouco, o padrão dos locais atingidos está chegando ao seu alvo…

Até a próxima — e que as Estrelas do Universo protejam a todos nós.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s