Perfis de Personagem: O Impulsivo

Estamos abrindo aqui uma nova série de artigos, dissecando cada um dos vinte perfis de personagem do futuro novo livro de Brigada Ligeira Estelar (você pode ler sobre eles AQUI). Os quatro primeiros artigos focarão nos perfis correspondentes ao Ponto — aquele responsável por “puxar” o grupo para a frente de alguma forma. E o primeiro corresponde ao mais óbvio deles, conhecido por nós em diversos gêneros: o Impulsivo. Bem auto-explicativo, não?

Na verdade o Impulsivo é onipresente em diversos gêneros bem diferentes um do outro. Isso não tem a ver com personalidade, mas com seus papéis na dinâmica do grupo: em dois materiais do mesmo gênero (Battle Shonen), Naruto e Cavaleiros do Zodíaco, os dois são claramente impulsivos, abandonando-se à sua determinação, mas comparem a personalidade solar do protagonista-título do primeiro com a agressividade estóica de Seiya, protagonista do segundo!

O Ponto tem esse nome porque aponta para uma direção — e a segue. Mas cada tipo de ponto o faz à sua própria maneira: o Impulsivo é uma figura de ação e de atitudes imediatas. Ele é quem reage melhor à emergências, quem melhor lida com surpresas e quem parte para frente contra um inimigo sem pensar — depois, no meio do caminho, ele se ajeita e avalia o oponente. Em termos do cenário, ele é o Hussardo quintessencial. Porém, isso tem consequências…

Judau Ashita, de Gundam ZZ: extrovertido, confiante,
impulsivo. Ele veio botar ordem nessa bagaça.

…e tudo bem: todo perfil tem lá os seus problemas: ele tende a desobedecer ordens, tomar as rédeas da situação por conta própria no primeiro desvio do plano, inventar missões às escondidas mesmo quando desaconselhado a tal, sair da formação em pleno voo ou mesmo subordinar as prioridades ao pessoal (“Foi ele quem matou a Mitsuko! Eu vou atrás do infeliz!”). Se alguém tem sangue quente e ponto baixo de ebulição aqui, definitivamente é o Impulsivo!

No entanto, todos eles tem um traço fundamental: Determinação. Sempre francos e extrovertidos, eles acabam servindo de inspiração para o resto da equipe e costumam, aos poucos, ser reconhecidos pela sua bravura pessoal, jogando-se sempre na linha de frente de qualquer combate. Com o tempo, eles aprenderão a diferença entre a coragem e a imprudência. E, dependendo da dinâmica do grupo, ele pode inclusive se tornar um líder pelo exemplo. Quem sabe?

Hikaru Ichijo, de Macross: talentoso, mas…
indisciplinado. Isso mudará com o tempo.

Perfis de personagem transcendem gêneros narrativos: você pode transplantar a personalidade de um protagonista de outra obra sem relação com o gênero… e o contexto fará a diferença! Imaginem o Yusuke Urameshi de Yu Yu Hakusho (outro exemplar perfeito do Impulsivo — e com uma engenhosidade diferente dos outros exemplos citados) sem poderes, mas pilotando um robô gigante. Vamos fazer uma listagem de personagens do gênero, só para servir de exemplo?

Judau Ashita (Gundam ZZ): talvez o exemplo mais bem-acabado de Impulsivo no real robot. Corajoso, cheio de energia… e sem os traumas e choradeiras de seus predecessores*: ele tem sangue quente nas veias e aguenta todo tranco!

Kaine Wakaba (Metal Armor Dragonar): outro personagem cabeçudo, direto ao ponto e propenso à ataques frontais contra seus inimigos. Ele também desobedece muitas ordens, especialmente se isso bater contra seu senso de justiça!

Kaine Wakaba (Metal Armor Dragonar): talvez um dos mais
sem noção desta lista — mas não o menos perigoso!

Isamu Alva Dyson (Macross Plus): com confiança excessiva, exibicionista em voo, insubordinado, de pavio curto, impaciente — e à beira de uma corte marcial — mas também capaz de tudo para proteger a vida dos seus companheiros!

Keith (Voltron: o Defensor Lendário): melhor piloto do time, sua indisciplina o levou a ser expulso da academia no início da série. É temperamental em combate. Sua feroz determinação o leva frequentemente a arriscar sua vida!

Hikaru Ichijo (Superdimensional Fortress Macross): no começo, ele invade pistas de pouso, sai das formações de combate e até é pouco respeitoso com uma oficial superior. Aos poucos ele muda — e troca seu perfil de personagem.

Todo ponto tem um contraponto e ele funciona como uma personalidade complementar, mas falaremos disso bem mais à frente. Por ora, basta dizer: um impulsivo precisa da companhia de alguém com mais pé no chão de alguma forma**.

Falta carisma em Keith (Voltron: o Defensor Lendário),
mas de resto ele é um Impulsivo irretocável.

De resto, temos algumas palavras extras. Há um papel para o impulsivo na dinâmica de um time, mas é importante impedi-lo de se tornar um dos tipos mais nefandos na mesa de jogo: o Edgelord (convenhamos: o Keith de Voltron: o Defensor Lendário chegou a cruzar essa linha por um tempo e até saiu do time***). Por isso é importante estimular o personagem a ser sociável. O contraponto vai ajudar, mas outros coadjuvantes são fundamentais nesse processo.

Então pense nos clichês — eles estão ali para isso, ora bolas! A filha bonitinha do almirante (ou de um nobre importante e pouco simpático ao personagem)? O melhor amigo operador de radar? Tente estimular os demais jogadores a interagirem com ele no cotidiano. Faça os personagens beberem, ou brigarem, juntos! Todos são parte de um time e cada um dependerá dos demais caso o grupo, como um todo, queira permanecer vivo.

Até a próxima — e divirtam-se.

Isamu Alva Dyson (Macross Plus): se ele tem excesso de
confiança, é porque ele é BOM À BEÇA NO QUE FAZ.

* É preciso entender Gundam ZZ como a etapa reconstrutiva de uma trilogia transformadora do subgênero Robôs Gigantes. Já disse isso e repito: o fato de Judau Ashita reagir ao tapão de Bright Noah é uma mensagem clara ao espectador — “Não estamos aqui para nos conformar”. Nesse sentido, é compreensível o principal personagem desta série trazer de volta ao centro das atenções o sangue quente tão querido nas séries de super-robô após as séries anteriores desconstruirem e massacrarem psicologicamente seus protagonistas. E Judau é um personagem mais carismático do que Amuro Rei e Kamille Vidan, de longe.
** Exemplo mais óbvio: Han Solo. Ele era o experiente e calejado pela vida enquanto Luke Skywalker era o herói inexperiente, impulsivo e ainda muito dependente da sorte.

DISCLAIMER: Mobile Suit Gundam Double Zeta e Metal Armor Dragonar são propriedades da Bandai Namco Filmwork, Inc.; Superdimensional Fortress Macross e Macross Plus são propriedades de Big West Advertising Co., Ltd. (BWA) e Studio Nue, Inc.; Voltron: o Defensor Lendário é propriedade de DreamWorks Animation LLC e World Events Productions (WEP LLC). Imagens usadas para fins jornalísticos e divulgacionais, sem direitos de propriedade infringidos.

4 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s